novo

   (11) 2081-0384  /  (11) 2081-0385  /  (11) 2081-0386  /  (11) 2601-2767
Skype Me™!mundo.mystiko.01    Skype Me™!mundo.mystiko.02    Skype Me™!mundo.mystiko.03

Pagina Inicial   |    Como Fazer a Consulta   |    Nossos Produtos   |    Confirmação de Pagamento   |    Fale Conosco   |    Mapa  Site

    mm

(11) 2081-0384

Skype Me™! Skype Me™! Skype Me™!

  Acupuntura
  Alquimia
  Amuletos
  Anjos
  Aromaterapia
  Astrologia
  Aura
  Banho de Ervas
  Baralho Cigano
  Blog
  Budismo
  Candomblé
  Cartomancia
  Chakras
 Compatibilidade Signos
  Cores das Velas
  Cristais
  Cristianismo
  Cromoterapia
  Dia do Nascimento
  Downloads
  E-mail Gratuito
  Esoterismo
  Espiritismo
  Espiritualismo
  Fitoterapia
  Fadas
  Feng Shui
  Florais
  Gnose
  Grafologia
  Hermetismo
  Hinduísmo
  Hipnose
  Horóscopo
  Horóscopo Chinês
  I Ching
  Iniciais dos Nomes
  Iridologia
  Islamismo
  Judaísmo
  Kabalah
  Kardecismo
  Maçonaria
  Magia
  Mandala
  Mantras
  Massoterapia
  Meditação
  Mensagens
  Misticismo
  Músicas
  Neurolinguistica
  Numerologia
  Ocultismo
  Orixás
  Parapsicologia
  Promoções
  Quimbanda
  Quiromancia
  Quiropraxia
  Reflexologia
  Regressão
  Reiki
  Rosacruz
  Runas
  Santos do Dia
  Shiatsu
  Simpatias
  Trabalhe Conosco
  Taoismo
  Tarot
  Teosofia
  Testes
   Umbanda
  Vidas Passadas
  Wicca
  Xamanismo
  Yoga
  Zoroastrismo

Umbanda

...   

...   

A Umbanda é uma religião formada dentro da cultura religiosa brasileira que sincretiza elementos vários, inclusive de outras religiões como a Católica, Espírita e das Religiões afro-brasileiras.

 

Mantém-se na Umbanda o sincretismo religioso com o catolicismo e os seus santos, assim como no antigo Candomblé dos escravos, por uma questão de tradição, pois antigamente fazia-se necessário como uma forma de tornar aceito o culto afro-brasileiro sem que fosse visto como algo estranho e desconhecido, e, portanto, perseguido e combatido.

 

Na Umbanda os Orixás são energias, forças da natureza que estão presentes em todos os lugares, influenciando as pessoas e irradiando energias que mantém o equilíbrio natural dos elementos em relação ao universo.

 

Uma interpretação mais objetiva coloca os Orixás como energias emanadas da divindade, como subdivisões da unidade perfeita de Deus e não, como muitos pensam, como espíritos que progrediram muito espiritualmente, não necessitando mais do processo reencarnatório, e que para darem continuidade no seu progresso espiritual possuem como missão organizar e orientar uma rede de espíritos com menos progresso espiritual do que eles, ajudando-os a progredirem espiritualmente. Estes espíritos são, na verdade, os guias espirituais.

 

Cada pessoa está ligada a um desses Orixás e suas características são encontradas em seus filhos, seja na forma física ou, mais evidente, nas características psicológicas e comportamentais a qual a pessoa está relacionada.

 

A Umbanda é uma junção de elementos Africanos (Orixás e culto aos antepassados), Indígenas (culto aos antepassados e elementos da natureza), Catolicismo (o europeu, que trouxe o cristianismo e seus santos que foram sincretizados pelos Negros Africanos), Espiritismo(fundamentos espíritas, reencarnação, lei do carma, progresso espiritual etc).

 

A Umbanda prega a existência pacífica e o respeito ao ser humano, à natureza e a Deus. Respeitando todas as manifestações de fé, independentes da religião. Em decorrência de suas raízes, a Umbanda tem um caráter eminentemente pluralista, compreende a diversidade e valoriza a diferenças. Não há dogmas ou liturgia universalmente adotadas entre os praticantes, o que permite uma ampla liberdade de manifestação da crença e diversas formas válidas de culto.

 

A máxima dentro da Umbanda é "Dê de graça, o que de graça recebestes: com amor, humildade, caridade e fé".

 

 

Orixás Cultuados na Umbanda

 

 

OXALÁ

 

Saudação: Êpa Êpa Babá ! (Viva o Pai).

Sincretismo: Jesus Cristo, N.Sr. do Bonfim.

Cores: Branca

Símbolos: Oxaguian , espada e "mão de pilão" em metal branco. Oxalufã, opaxorô, cajado de prata , chumbo ou metal branco.

Principais oferendas: Vela branca, rosa e flores brancas, suas comidas e frutas típicas.

Elemento: Ar. (céu e atmosfera).

Algumas ervas: Tapete de Oxalá (Boldo), Saião (Folha da fortuna), Folha da costa, Malva branca, Cana-do-brejo, Rosa branca.

Animal: Pomba branca.

Comida: Canjica branca cozida, acaçá, massa de inhame, arroz, milho branco, uva branca, pêra, maçã, obi branco.

Domínio: Céu, Ar, Rios e Montanhas.

Particularidades: Pai de todos os Orixás, ele quem permitiu a todos os Orixás escolherem seus domínios.

Alheio a disputas, brigas, violência, gosta de ordem, da limpeza e da pureza.

Características: Equilibrado, tolerante, calmo, grande respeitabilidade, força de vontade, confiabilidade.

Dia da semana: Sexta-feira ou domingo.

 

 

OGUM 

 

Saudação: Ogum ê.

Sincretismo: Em São Paulo é São Jorge, na Bahia é Santo Antônio

Cores: Vermelho (umbanda)

Símbolos: Espada, lança.

Onde recebe oferendas: Nas estradas

Principais oferendas: Charuto, rosas vermelhas, suas bebidas e comidas.

Bebida: Cerveja Branca.

Elemento: Fogo.

Algumas Ervas: Espada de São Jorge, Abre caminho, Arruda, Folha de Seringueira.

Comida: Feijoada com feijão fradinho, cará, inhame, carnes vermelhas.

Domínio: Caminho, estradas, tudo que é feito com ferro.

O que faz: Abre caminhos, executa a lei.

Características: Impulsivo, guerreiro, líder, intolerante.

Dia da semana: Terça-feira.

 

 

OXOSSI 

 

Saudação: Okêaro

Sincretismo: São Sebastião

Cores: Verde

Símbolos: O arco e a flecha de ferro fundido.

Onde recebe oferendas: Nas matas.

Principais oferendas: Velas, charutos, frutas, suas comidas e bebidas.

Bebida: Cerveja branca e suco de frutas.

Elemento: Terra.

Algumas ervas: Folha de guiné, peregum, alecrim do cruzamento, manjericão, samambaia, etc.

Comida: Fruta, inhame, mandioca.

Domínio: As matas.

Particularidade: Trabalha com cura e pajelança.

Características: Ágil, esperto, inteligente, calmo, responsável, sossegado, fiel e muito curioso.

Dia da semana: Quinta-feira.

 

 

XANGÔ

 

Saudação: Caô Cabiecilê

Sincretismo: São Jerônimo

Cores: Marrom

Símbolos: O oxé, machado de lâmina dupla feita em pedra e a pedra de raio.

Onde recebe oferendas: Nas montanhas e pedreiras.

Principais oferendas: Velas, charutos, cravos brancos e vermelhos, suas comidas e bebidas.

Bebida: Cerveja preta.

Elemento: Fogo.

Algumas ervas: Folha de fumo, taboa, jatobá.

Comida: Amalá, caruru (quiabo), bacalhau com quiabo, fruta do conde.

Domínio: A montanha, raio, trovão e pedreiras.

Particularidade: Trabalha principalmente com a justiça.

Características: Justiceiro, líder, calmo, egocêntrico, vaidoso, mandão.

Quizila: Morte e mortos (eguns).

Dia da semana: Quarta-feira

 

 

IANSÃ

 

Saudação: Eparrei Oiá

Sincretismo: Santa Bárbara

Cores: Amarelo-ouro

Símbolos: Chifres de búfalo e um alfaje.

Onde recebe oferenda: Cachoeira.

Principais Oferendas: Crisântemos amarelos, rosas amarelas.

Bebidas: Champanhe.

Elementos: Fogo.

Algumas ervas: Aguapé (gigoga vermelha), espada de Iansã, carqueja, folhas de bambu.

Comida: Acarajé.

Domínio: Ventos e raios.

Particularidade: Enfrenta os Eguns, e é guerreira.

Característica: Sensual, geniosa, alegre.

Dia da semana: Quarta-feira.

 

 

OXUM

 

Saudação: Ora iêiê ô

Sincretismo: Nossa Senhora Aparecida / Nossa Senhora da Conceição

Cores: amarelo ouro

Símbolos: leque (abebé) com estrela e espelho.

Onde recebe oferendas: em rios, nascentes e cachoeiras.

Principais oferendas: velas, flores brancas e amarelas, perfumes, adereços, espelhos, suas comidas e bebidas.

Bebida: champanhe.

Elemento: água.

Algumas ervas: catinga de mulata, oriri, malmequer, jasmim.

Comida: omolocum, xinxim, ovos, canjica, banana.

Domínio: água doce.

O que faz: dá riqueza, amor, fertilidade, protege o parto e o bebê.

Características: bonita, elegante, charmosa, doce, possessiva.

Dia da semana: Sábado.

 

 

YEMANJÁ

 

Saudação: Odoiá.

Sincretismo: Nossa Senhora da Glória no Rio de Janeiro, Nossa Senhora dos Navegantes no Rio Grande do Sul e Bahia e Nossa senhora da Conceição em São Paulo.

Cor: Azul claro.

Símbolos: Um leque chamado abebé contendo uma sereia.

Onde recebe oferendas: Nas praias.

Principais oferendas: Rosas brancas, perfume de colônia.

Bebida: Champanhe branco.

Elemento: Água.

Algumas ervas: Folha de alfazema, folha de colônia, pariparoba, rosa branca.

Comida: Peixes do mar, arroz, milho, camarão com côco, comidas brancas como canjica e manjar.

Domínios: Oceanos.

Particularidade: Trabalha igualmente com todos acolhendo-os, fortalecendo-os, trazendo esperança. Iemanjá "cria" a todos, desempenhando função de uma grande mãe.

Características: Generosa, caridosa, acolhedora, serena, possessiva.

Dia da semana: Sábado.

 

 

OBALUAÊ

 

Saudação: Atotô

Cor: preto, vermelho e branco.

Símbolos: Leguidibá, Xaxará e Brajá de búzios.

Principais oferendas: Pipoca e suas comidas.

Elemento: Terra.

Algumas ervas: Folha de Omulu (canela de cachorro) pariparoba, mamona, cambará, etc.

Comida: Doburu (pipoca enfeitada com fatias de coco), Ewa Dudu (feijão preto com dendê) Eram Kekerê (carnes em fatias), Dodokindó (banana da terra frita), cuscuz e milho.

Domínios: Os mortos e doenças.

Banhos: com Osé Dudu (sabão da costa) e ervas guinadas (colônia, saião, manjericão).

 

 

NANÃ

 

Saudação: Saluba Nanã.

Cores: Roxo.

Sincretismo: Santa Ana

Símbolos: Vassoura e o Ibirí.

Onde recebe oferendas: Onde exista argila, barro.

Principais oferendas: Velas na cor lilás, pirão, paçoca de amendoim e sarapatel.

Bebida: Vinho.

Elemento: Argila, barro, terra.

Comida: Pirão, jaca, sarapatel.

Domínio: Lugares com barro, pântanos.

Particularidade: É a responsável pela reencarnação, cuida do corpo dos mortos e recria a vida.

Características: Interessante, madura, séria, super protetora, ranzinza e vingativa.

Quizíla: Objetos feitos de metal.

Dia da semana: Terça-feira.

 

 

EXU

 

Saudação: Laroiê Exu - Coba Laroiê.

Cores: Preto, vermelho.

Símbolos: Tridente, ogó, cabaças pequenas e o pênis.

Onde recebe oferendas: Nas encruzilhadas, nas estradas, nos cemitérios, etc.

Principais oferendas: Velas, charutos, galinhas, carne, marafo, farofa, cebola roxa, óleo de dende.

Bebida: Marafo (Aguardente) e água.

Elemento: Terra

Algumas ervas: Pinhão Roxo, Arruda, Eucalipto, Salgueiro, Jurubeba, etc.

Comida: Carne vermelha com muito azeite de dendê, alho, cebola roxa e farofa amarela.

Domínio: As encruzilhadas e estradas.

Particularidade: Combate as magias negras, imprimi respeito, trabalha com a quebra de demandas e é o grande guardião das estradas e encruzilhadas.

Características: Perverso, astuto, leal, vaidoso, ambicioso, etc.

Dia da semana: Segunda-feira e Sexta-feira

 

 

Templo Religioso

 

A Umbanda tem como lugar de culto o "Templo", "Terreiro" ou "Centro", que é o local onde os Umbandistas se encontram para realização do culto aos Orixás e dos seus guias, que na Umbanda se denominam giras.

 

O chefe do culto no Centro é o Sacerdote ou Sacerdotisa (pode ser Babá, Zelador, Mãe de Santo, Pai de Santo, sempre dependendo da forma escolhida por cada casa).

 

São os médiuns mais experientes e com maior conhecimento, normalmente fundadores do terreiro. São eles que coordenam as sessões/giras e que irão incorporar o guia-chefe, que comandará a espiritualidade e a materialidade durante os trabalhos.

 

Como uma religião espíritualista, a ligação entre os encarnados e os desencarnados se faz por meio dos médiuns.

 

Na Umbanda existem várias classes de médiuns, de acordo com o tipo de mediunidade. Normalmente há os médiuns de incorporação, que irão "emprestar" seus corpos para os guias e para os Orixás.

 

Há também os "Atabaqueiros", que transmitem a vibração da espiritualidade superior por via dos atabaques, criando um campo energético favorável à atração de determinados espíritos, sendo muitas vezes responsáveis pela harmonia da gira.

 

Há também os Corimbas, que são os que comandam os cânticos e as "Cambonas/Cambonos" que são encarregados de atender as entidades, provisionando todo o material necessário para a realização dos trabalhos.

 

Embora caiba ao sacerdote ou à sacerdotisa responsável o comando vibratório do rito, grande importância é dada à cooperação, ao trabalho coletivo de toda a corrente mediúnica.

 

Segundo a Umbanda, as entidades que são incorporadas pelos médiuns podem ser divididas entre:

 

 

Linhas de Direita

 

_ Falangeiros dos Orixás,

_ Preto-Velhos,

_ Caboclos,

_ Boiadeiros,

_ Crianças,

_ Marinheiros,

_ Ciganos,

_ Baianos,

 

Linhas de esquerda

 

_ Povo de rua - Exus, Pomba-giras e Malandros.

 

 

Sessões de Atendimento

 

Nas sessões de consulta, onde comumente podemos encontrar Pretos-Velhos, Caboclos, Ciganos, etc. as pessoas "consultam-se" com as entidades a fim de obter ajuda e conselhos para suas vidas, curas, descarregos, e para resolver problemas espirituais diversos.

 

As ocorrências mais comuns nessas sessões são o "passe" e o descarrego. No passe, a entidade reorganiza o campo energético astral da pessoa, energizando-a e retirando toda a parte  negativa que nela possa estar.

 

O descarrego é feito com o auxílio de um médium, o qual irá captar a energia negativa da pessoa e a transferir para os assentamentos ou fundamentos do terreiro que contém elementos dissipadores dessas energias. Também a entidade faz com que essa energia seja deslocada para o astral. Caso seja um obsessor, o espírito obsediador é retirado e encaminhado para tratamento ou para um lugar mais adequado no astral inferior caso ele não aceite a luz que lhe é dada. Nesses casos pode ser necessária a presença de um ou mais Exus  para auxiliar a desobsessão.

 

Os dias de Consulta e/ou Desenvolvimento podem variar de casa para casa, de Linha Doutrinária para Linha Doutrinária. Nos dias de consulta há o atendimento da assistência e nos dias de desenvolvimento há as giras médiunicas, que são fechadas à assistência, onde os sacerdotes educam e ensinam os mecanismos próprios da mediunidade.

 

 

Médiuns

 

Médium é toda pessoa que, segundo a Doutrina Espírita, que tem a capacidade de se comunicar com entidades desencarnadas ou espíritos, seja pela mecânica da incorporação, pela vidência, pela audiência ou pela psicografia.

 

A Umbanda crê que o médium tem o compromisso de servir como um instrumento de guias ou entidades espirituais superiores. Para tanto, deve se preparar através do estudo, desenvolvendo a sua mediunidade, sempre prezando a elevação moral e espiritual, a aprendizagem conceitual e prática da Umbanda, respeitar os guias e Orixás; ter assiduidade e compromisso com sua casa, ter caridade em seu coração, amor e fé em sua mente e espírito, e saber que a Umbanda é uma prática que deve ser vivenciada no dia-a-dia, e não apenas no terreiro.

 

Uma das regras básicas da umbanda é que a mediunidade não deve ser vista ou vivenciada vaidosamente como um dom ou poder maior concedido ao médium, segundo os umbandistas, mas sim como um compromisso e uma oportunidade que lhe foi dada para resgate kármico e expiação de faltas pregressas antes mesmo da pessoa reencarnar. Por isso não deve ser encarada como um fardo ou como uma forma de ganhar dinheiro, mas como uma oportunidade valiosa para praticar o bem e a caridade.

 

O médium deve tangir sua vida como sendo um mensageiro de Deus, dos Orixás e Guias. Ter um comportamento moral e profissional dignos, ser honesto e íntegro em suas atitudes, pois do contrário acaba atraindo forças negativas, obcessores ou espíritos revoltados que vagam pelo mundo espiritual atrás de encarnados desequilibrados que estejam na mesma faixa vibracional que eles. Por isso, desenvolver a mediunidade é um processo que deve ser encarado de forma séria e regido por conceitos morais e éticos. Ser orientado e iniciado por uma casa que pratica o bem é essencial.

 

As pessoas que são médiuns devem levar sempre a sério sua missão, ter muito amor e dar valor ao que fazem, tendo sempre boa-vontade nos trabalhos de seu terreiro e na vida diária.

 

O médium deve tomar, sempre que necessário, os banhos de descarrego adequados aos seus Orixás e Guias, estar pontualmente no terreiro com sua roupa sempre limpa, conversar sempre com o chefe espiritual do terreiro quando estiver com alguma dúvida, problema espiritual ou material.

 

 

Fundamentos da Umbanda

 

Os fundamentos da Umbanda variam conforme a vertente que a pratique.

 

Existem alguns conceitos básicos que são encontrados na maioria das casas e assim podem, com certa ressalva e cuidado, ser generalizados para todas as formas de Umbanda. São eles:

 

_ A existência de uma fonte criadora universal, um Deus supremo, chamado Olorum ou Zambi;

 

_ A obediência aos ensinamentos básicos dos valores humanos, como: fraternidade, caridade e respeito ao próximo. Sendo a caridade uma máxima encontrada em todas as manifestações existentes;

 

_O culto aos Orixás como manifestações divinas, em que cada Orixá controla e se confunde com um elemento da natureza do planeta ou da própria personalidade humana, em suas necessidades e construções de vida e sobrevivência;

 

_ A manifestação dos Guias para exercer o trabalho espiritual incorporado em seus médiuns ou "cavalos";

 

_ A crença na imortalidade da alma;

 

_ A Crença na reencarnação e nas leis Kármicas.

...   

 

 

 

Vamos... Aproveite, Faça *AGORA* sua consulta esotérica !!!

          (11)  2081-0384  /  2081-0385  /  2081-0386
x
          Atend. 01Skype Me™! Atend. 02Skype Me™!Atend.  03Skype Me™!

 

 

 

 

Mundo Mystiko® Com. e Serv. Ltda.

Todos os Direitos Reservados - Copyright © desde 2003