novo

   (11) 2081-0384  /  (11) 2081-0385  /  (11) 2081-0386  /  (11) 2601-2767
Skype Me™!mundo.mystiko.01    Skype Me™!mundo.mystiko.02    Skype Me™!mundo.mystiko.03

Pagina Inicial   |    Como Fazer a Consulta   |    Nossos Produtos   |    Confirmação de Pagamento   |    Fale Conosco   |    Mapa  Site

    mm

(11) 2081-0384

Skype Me™! Skype Me™! Skype Me™!

  Acupuntura
  Alquimia
  Amuletos
  Anjos
  Aromaterapia
  Astrologia
  Aura
  Banho de Ervas
  Baralho Cigano
  Blog
  Budismo
  Candomblé
  Cartomancia
  Chakras
 Compatibilidade Signos
  Cores das Velas
  Cristais
  Cristianismo
  Cromoterapia
  Dia do Nascimento
  Downloads
  E-mail Gratuito
  Esoterismo
  Espiritismo
  Espiritualismo
  Fitoterapia
  Fadas
  Feng Shui
  Florais
  Gnose
  Grafologia
  Hermetismo
  Hinduísmo
  Hipnose
  Horóscopo
  Horóscopo Chinês
  I Ching
  Iniciais dos Nomes
  Iridologia
  Islamismo
  Judaísmo
  Kabalah
  Kardecismo
  Maçonaria
  Magia
  Mandala
  Mantras
  Massoterapia
  Meditação
  Mensagens
  Misticismo
  Músicas
  Neurolinguistica
  Numerologia
  Ocultismo
  Orixás
  Parapsicologia
  Promoções
  Quimbanda
  Quiromancia
  Quiropraxia
  Reflexologia
  Regressão
  Reiki
  Rosacruz
  Runas
  Santos do Dia
  Shiatsu
  Simpatias
  Trabalhe Conosco
  Taoismo
  Tarot
  Teosofia
  Testes
   Umbanda
  Vidas Passadas
  Wicca
  Xamanismo
  Yoga
  Zoroastrismo

Santos do Mês de Junho

...   

 
...   

1° de junho - São Justino

São Justino nasceu na cidade de Siquém, na Palestina, no ano de 103. Possuidor de espírito profundamente inquieto, procurou incessantemente respostas para suas especulações intelectuais e espirituais, até que um velho sábio convenceu-o de que somente no Cristianismo encontraria a verdade e o fim de suas buscas existenciais. Converteu-se aos 30 anos de idade e tornou-se um dos maiores apologistas da fé no início do Cristianismo. Escreveu várias obras religiosas, sendo a mais importante o “Diálogo com Trifão.”

 

 Foi denunciado como cristão, condenado à morte e decapitado juntamente com outros companheiros durante as perseguições de Marco Aurélio, imperador romano.

 

Oração - Do conhecimento e da verdade

Ó Deus, Pai Eterno, Pai de Bondade.  São Justino Vos buscou na inquietude de seu espírito e, pela fé, Vos encontrou. Fazei que, iluminado pelo seu testemunho, eu viva hoje atento aos sinais de vossas maravilhas no mundo e em meu coração. Que eu saiba encontrar-Vos em tudo e em todos, é o que Vos peço com humildade e devoção, agora e sempre. Amém.

 

 São Justino, rogai por nós.

 

Maria, Rainha dos Apóstolos, rogai por nós.

 

 

2 de junho - São Marcelino e São Pedro (Mártires)

São Marcelino e São Pedro foram testemunhas da fé cristã durante as perseguições comandadas pelo imperador Diocleciano por volta do ano 304.

 

Marcelino era sacerdote e Pedro cumpria o ministério de exorcista. Presos, foram julgados, e condenados a morte. Seus últimos minutos de vida foram relatados por São Dâmaso, o qual afirma que, quando menino, ouviu do próprio carrasco o relato da morte dos dois mártires: “o perseguidor furioso ordenara que lhes fossem cortadas as cabeças no meio de um bosque, para que ninguém soubesse onde estavam os corpos, mas eles se prepararam a sepultura onde agora descansam. Esta é a história de seu triunfo”.

 

Oração

Ó Deus todo-poderoso, dá-me a exemplo dos mártires São Marcelino e São Pedro, crer em Ti, abandonar-me a Ti, confiar em Ti. Que a Tua vontade seja feita em mim e em todas as tuas criaturas. Livra-me de todo mal e dá-me um espírito de revelação para que realmente possa conhecer e amar Teu filho Jesus, o Salvador. Amém.

 

 São Marcelino e São Pedro, rogai por nós.

 

Santa Maria, Mãe do Criador, rogai por nós.

 

 

3 de junho - São Carlos Lwanga e seus 21 companheiros (mártires)

Mártires africanos assassinados por volta do ano 1885 no reinado de Mwanga, rei de Bugunda, região que faz parte da atual Uganda. Naquela época, rezar e ser cristão era absolutamente proibido no reino. Mas Carlos Lwanga e outros três companheiros, que faziam parte da corte, recusaram-se a aceitar as ordens do rei e preferiram “rezar até a morte” a abrir mão de sua fé. Foram então condenados e martirizados junto com o conselheiro do rei e outros membros da corte.

 

Os 22 mártires ugandenses foram beatificados por Bento XV e canonizados por Paulo VI a 18 de outubro de 1964. Deles disse Paulo VI: “Quem são? Africanos, autênticos. Africanos pela cor, pela raça e pela cultura. As decisões arbitrárias e despóticas dos chefes são coisa gratuita e dão testemunho de tanta crueldade. Esta narração quase parece inverossímil; não é fácil imaginarmos as condições desumanas no meio das quais subsiste e  se mantém até quase nossos dias, a vida de muitas comunidades tribais da África. Esta história precisaria ser meditada com vagar ...”

 

Oração

Deus nosso Pai, que o Vosso reino de amor se espalhe sobre a terra, no meio de todos os povos, no âmago de cada coração. Não permitais que a discriminação de qualquer espécie afaste os povos e as nações. Inspirai-me para que eu possa mudar a fim de também poder mudar o mundo. Fazei-me viver e proclamar a fraternidade. Amém.

 

 São Carlos Lwanga, rogai por nós.

 

Maria, Rainha de todos os Santos, rogai por nós.

 

 

04 de junho - São Francisco Caracciolo (Presbítero)

Nascido em 1563 em Vila Santa Chiara de Chieti (Itália), aos 22 anos mudou-se para Nápoles a fim de completar os estudos teológicos. Nada de particular levaria a prever nele a imensa atividade apostólica que iria desenvolver em sua breve existência (morreu aos 45 anos).

 

 Colaborou na fundação da Ordem dos Clérigos Regulares Menores, cuja regra foi aprovada em 1 de julho de 1588. A ele se deve a introdução de um quarto voto, além dos três já existentes (pobreza, castidade e obediência): o voto de não aceitar dignidade eclesiástica alguma. Em 1593 Francisco foi obrigado a aceitar, por obediência, o cargo de Prepósito Geral da Congregação, que se estabeleceu em Roma na Igreja de Santa Inês, na praça Navona. Terminado o mandato foi à Espanha onde foi mestre dos noviços em Madrid e novamente Prepósito da casa em Roma.

 

 Enfraquecido por sua incansável atividade, durante uma estada em Agnone caiu gravemente enfermo e veio a falecer em 4 de junho de 1608. Foi sepultado na Igreja de Santa Maria Maior, em Nápoles.

 

Canonizado por Pio VII em 24 de maio de 1807, em 1840 foi eleito co-padroeiro da cidade de Nápoles. O primeiro de seus milagres foi a cura de um aleijado que ocorreu justamente durante seus funerais.

 

Oração

Senhor, pelos méritos de São Francisco Caracciolo, nós vos pedimos que nos seja dado um coração disponível para servir-Vos através de nossos irmãos e da Vossa Igreja, sempre na discrição, na humildade e solicitude, sem almejar nossos próprios interesses.

 

São Francisco Caracciolo, rogai por nós.

 

Santa Maria Maior, rogai por nós.

 

 

5 de junho - São Bonifácio (Bispo e mártir)

Pertencente a nobre família inglesa, nasceu no Wessex, Inglaterra, por volta de 673. Fez-se monge na abadia de Exeter e em 719 partiu para a Alemanha, dando início a incansável atividade missionária com a evangelização das populações do além Reno. É chamado o Apóstolo da Alemanha, pois sem a sua obra missionária não teria sido possível a organização política e social européia de Carlos Magno.

 

Certa ocasião, num bosque de Essen, mandou cortar um grande carvalho considerado a morada de um deus por parte dos pagãos que, indignados, pensaram em se vingar. Mas Bonifácio aproveitou para falar-lhes do Evangelho e aos pés da árvore caída construiu a primeira igreja dedicada a S.Pedro.

 

Diante do êxito em sua missão apostólica, foi nomeado bispo de Mainz Organizou a igreja na Alemanha e fundou a abadia de Fulda - importante centro de espiritualidade e de cultura religiosa. Nasceu assim a célebre abadia de Fulda, comparável, em prestígio à de Montecassino, na Itália.

 

Em 5 de junho de 754, dia de Pentecostes, encontrava-se em Dokkun (Frísia) acompanhado por cerca de 50 monges, quando foram assaltados por um grupo de frisões armados. Antes de ter a cabeça cortada por uma espada, disse a seus companheiros: “Não temam, todas as armas deste mundo não podem matar nossa alma”.

 

Oração

Deus, Pai de bondade, é o Vosso Espírito que me infunde a certeza de que eu sou Vosso filho e de que Jesus ressuscitado é o mesmo ontem, hoje e sempre. Por isso eu Vos suplico: permanecei comigo todos os dias de minha vida e conduzi-me à fraternidade e a reconciliação. Amém.

 

São Bonifácio, rogai por nós.

 

Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós.

 

 

06 de junho - Marcelino Champagnat

São Marcelino, o fundador dos Irmãos Maaristas, nasceu na França em 1789. Ingressou no Seminário aos 15 anos e foi ordenado sacerdote em 1816.

 

Preocupado em construir um mundo onde os jovens pudessem ter igualdade de oportunidades, concebeu a idéia de fundar um Instituto de Irmãos dedicados ao ensino e à educação cristã da infância e da juventude. Em 1817, juntamente com dois jovens paroquianos, iniciou a obra dos Irmãos Maristas, inteiramente dedicada á formação religiosa e profissional da juventude. A obra expandiu-se rapidamente e ao morrer, em 1840. Marcelino deixou cerca de 40 casas e 200 irmãos maristas.

 

Oração

Ó Deus, pela intercessão de São Marcelino Champagnat, iluminai a mente e o coração de nossos jovens para que, ao tomarem conhecimento de Vossa palavra, possam amar-Vos e servir-Vos com o ardor próprio de sua idade. Iluminai também os mestres dando-lhes espírito de sabedoria para que possam conduzir retamente os discípulos que lhes são confiados. É o que Vos pedimos, Senhor Deus, com fé e humildade. Amém.

 

 São Marcelino Champagnat, fogai por nós.

 

Nossa Senhora, Causa da nossa alegria, rogai por nós.

 

 

07 de junho - Bem-aventurada Ana de São Bartolomeu (virgem)

Ana de São Bartolomeu nasceu em Almendral, província de Toledo, na Espanha, no ano de 1549. Era filha de agricultores e tendo ficado órfã aos 10 anos de idade, para sobreviver foi apascentar rebanhos e tornou-se pastora.

 

Em 1570 entrou no convento das Carmelitas Descalças fundado por Santa Teresa, em Ávila. Possuidora de espiritualidade profunda, passou a assessorar Teresa d’Ávila e durante muitos anos acompanhou-a em longas e extenuantes viagens.

 

É considerada herdeira dos ideais de Teresa, a qual morreu em seus braços, em 1582.

 

Após a morte da fundadora, Ana de São Bartolomeu iniciou uma intensa atividade na difusão dos ideais das carmelitas: tornou-se priora em Paris, fundou  o mosteiro de Tours e em seguida a assumiu o cargo de priora em Anvers, na Bélgica. Foi ali que exerceu profunda influência espiritual na ordem carmelita, influência essa que exerceu até sua morte no ano de 1626. Está sepultada no convento de Anvers.

 

Oração

Deus Pai de Amor, celebramos hoje a memória da Bem Aventurada Ana de São Bartolomeu. Por intercessão de Nossa Senhora do Carmo protegei-nos de todos os perigos e dai-nos a graça de termos uma boa morte. Dai-nos um coração despojado e, sobretudo, a alegria do Reino prometido aos pobres de coração. Amém.

 

 Bem Aventurada Ana de São Bartolomeu, rogai por nós.

 

Nossa Senhora do Carmo, rogai por nós.

 

 

8 de junho - Bem-aventurada Maria do Divino Coração

A Bem-aventurada Maria do Divino Coração nasceu em Münster, na Alemanha, em 1863. Aos 25 anos de idade entrou no Convento das Irmãs do Bom Pastor, cuja missão específica era a de se dedicar ao apostolado junto às jovens adolescentes marginalizadas. Maria do Divino Coração realizou seu trabalho com espírito de sacrifício e amor oblativo. Em 1894, aos 31 anos de idade, foi enviada a Portugal, na cidade do Porto, onde se tornou Superiora das Irmãs de sua Congregação. Graças a sua confiança na Divina Providência, conseguiu reerguer a comunidade, que na época estava passando por sérias dificuldades. Em 1896 foi acometida por osteomielite, vindo a falecer em 1899, com apenas 36 anos de idade. A morte prematura impediu-a de ver realizado seu mais profundo desejo: a consagração do mundo inteiro ao Sagrado Coração de Jesus, feita pelo Papa Leão XIII.

 

Oração

Deus, Pai de Bondade, juntamente com a Bem-aventurada Maria do Divino Coração  invoco Vosso Sagrado Coração para que interceda por mim, pecador. Concedei-me um amor oblativo para que eu possa, tal como a Irmã Maria, oferecer a Deus o meu sofrimento, unindo-me a Jesus, que ofereceu Sua vida pela salvação do mundo.Amém.

 

Bem-aventurada Maria do Divino Coração, rogai por nós.

 

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós.

 

 

09 de junho - Bem-aventurado José de Anchieta

José de Anchieta nasceu na ilha de Tenerife nas Canárias. Em 1551 ingressou na Companhia de Jesus e em 1553 partiu para o Brasil. Chegou ao colégio de São Paulo, no planalto de Piratininga, contribuindo para a fundação da cidade de São Paulo ocorrida em 25 de janeiro de 1554, data em que a Igreja relembra a conversão do apóstolo São Paulo ocorrido o caminho de Damasco.

 

José de Anchieta, também chamado o Apóstolo do Brasil, esteve sempre ao lado dos índios e intercedeu a fabo da paz entre índios e brancos. Em 1565 participou da expedição de Estácio de Sá contra os franceses que invadiram o Rio de Janeiro. Foi eleito superior dos jesuitas de S.Vicente e de S. Paulo e de 1577 a 1587 dirigiu a provínci da Companhia de Jesus no Brasil.

 

A atividade apostólica de José de Anchieta oi intensa e profícua. Por certo não lhe faltaram dificuldades e sofrimentos mas, homem de fé e de espírito missionário, superou provações sempre em união profunda com Cristo, a quem se unia no mistério eucarístico.

 

Anchieta buscou novas formas de atuação apostólica e não mediu esforços para compreender e se adaptar ao novo mundo. Foi catequista, professor, poeta, gramático, estudioso da flora e da fauna, de medicina e de música. Estudou a língua falada pelos índios e deixou um dicionário e uma gramática tupi-guarani. Ofereceu-se como refém dos índios durante a Pacificação dos tamoios, durante a qual escreveu na areia o "Poema à Virgem", que aprendeu de cor. Morreu no dia 9 de junho de 1597.

 

Oração

Bem-aventurado José de Anchieta infundi em mim o espírito missionário para que possa levar a todos a palavra de Deus. Mestre incansável, protegei os educadores e os jovens. Acendei neles a luz da fé, dai-lhes o dom da ciência, da sabedoria e do discernimento.

 

Santo Apóstolo do Brasil orientai os responsáveis pelo destino da pátria. Pela intercessão de nossa Mãe Celestial Maria Santíssima, que tanto venerastes na terra, iluminai meus caminhos para sempre. Amém.

 

Beato José de Anchieta, rogai por nós.

 

Maria, Consoladora dos Aflitos, rogai por nós.

 

 

10 de junho - Santa Alice (virgem)

Alice nasceu perto de Bruxelas no início do século XIII e demonstrou, desde pequena, uma inteligência perspicaz e um espírito decidido. Aos 7 anos de idade foi admitida na abadia beneditina de Cambre, na Bélgica, onde surpreendeu a todos por sua espiritualidade e ardente piedade. Apesar da pouca idade entregou-se à oração e à meditação e começou a viver o milagre de uma vida santificada.

 

Entretanto contraiu, também precocemente , a temida e inexorável lepra, doença que espalhava o medo devido ao perigo do contágio. Ninguém ousava se aproximar de um leproso e Alice, que por estar num mosteiro já vivia segregada do mundo, foi "duplamente"segregada:  rigorosamente isolada do resto da comunidade, passou a viver enclausurada num sótão.

 

Esta foi a grande provação que Deus pediu a Alice e à qual ela respondeu com amor, aceitação e humildade. Suas dores foram sempre consoladas e aliviadas por sua profunda devoção ao Sagrado Coração de Jesus, que ela amou com adoração muito antes que sua devoção fosse adotada e propagada pela Igreja. Padeceu durante anos, perdeu a visão e seus membros da monja  escamavam sob a ação da terrível doença:   mas Alice  fez de seus sofrimentos uma oferta a Deus pelo bem dos outros e pela conversão dos pecadores.

 

Em 1249 recebeu a Unção dos Enfermos e viveu mais um ano em agonia até ser arrebatada por Deus a 11 de junho de 1250.

 

Oração - Dos doentes e abandonados

Senhor Deus de Misericórdia, pela intercessão de Santa Alice, dai conforto e consolo aos doentes, de modo especial aos que sofrem do mal de Hansen e a todos os portadores de doenças contagiosas que sofrem abandonados e isolados, sem os recursos básicos para o tratamento de sua doença.

 

A exemplo de Santa Alice, fazei que suportem as dores físicas oferecendo-as ao Senhor Jesus. Dai-lhes forças e uma fé inabalável para que nunca se sintam abandonados. Fazei que possam encontrar em Vós o amor e o consolo que só um Verdadeiro Pai sabe dar.

 

Santa Alice, rogai por nós.

 

Maria, Mãe da Igreja, rogai por nós.

 

 

11 de junho - São Barnabé (Apóstolo)

Barnabé nasceu na ilha de Chipre e é assim apresentado nos Atos dos Apóstolos: "José, a quem os apóstolos haviam dado o cognome de Barnabé, que quer dizer "filho da consolação", era um levita originário de Chipre. Sendo proprietário de um campo, vendeu-o e trouxe o dinheiro, depositando-o aos pés dos apóstolos"(At 4, 36-37). Embora não pertencesse aos Doze, foi uma figura de primeira grandeza na primitiva comunidade cristã que floresceu em Jerusalém após o Pentecostes.

 

Sob a inspiração do Espírito Santo, Barnabé resolveu anunciar o Evangelho em Antuioquia, levando consigo Paulo. E foi assim que começou a espalhar a palavra de Deus pelo mundo. Após Antioquia, onde os discípulos foram chamados pela primeira vez cristãos, Paulo e Barnabé partiram para Chipre, Perge e cidades da Licaônia. Em seguida Barnabé participou do Concílio de Jerusalém e depois se separou de Paulo.Depois disso não se tem mais notícias suas. Escritos Apócrifos falam de uma possível viagem a Roma e de seu martírio em Salomina, por volta do ano 70.

 

Oração - Do testemunho por Jesus

“Do Apóstolo companheiro, grande auxílio em seu labor, sobe a ti, do mundo inteiro, nossa súplica e louvor”.

 

Boa nova anunciaram os arautos do Senhor: pela terra ressoaram a verdade, a paz e o amor.

 

Pelo céu foste escolhido, Deus te deu igual missão: eis-te aos Doze reunido, endo Lucas por irmão.

 

Que as palavras esparzidas, dando seus frutos de luz, sejam todas recolhidas, nos celeiros de Jesus.

 

Com os Apóstolos sentado, julgarás todo mortal; cubra então nosso pecado teu clarão celestial.

 

À Trindade celebremos, e peçamos que nos céus com os Apóstolos cantemos o louvor do único Deus.

 

(Hino - Liturgia das Horas, Ed. Paulinas-Vozes, p.1554)

 

 São Baarnabé, rogai por nós.

 

Nossa Senhora da Glória, rogai por nós.

 

 

12 de junho - São Gaspar de Búfalo (Presbítero)

Gaspar nasceu em Roma a 6 de janeiro de 1786. Teve como armas pacíficas a palavra e caridade, tendo sido definido como "terremoto espiritual" pelas prédicas veementes e de "anjo da paz" por seu amor para com o próximo. Porém muitos outros méritos teve este santo que o papa João XXIII definiu "glória toda resplandecente do clero romano, verdadeiro e maior apóstolo da devoção do Preciosíssimo Sangue de Jesus no mundo".

 

Gaspar começou às ocultas sua obra de evangelização do povo da periferia dedicando-se aos camponeses e aos carroceiros. Em 1815 fundou a Congregação dos Missionários do Preciosíssimo Sangue e em 1834 o Instituto das Irmãs Adoradoras do Preciosíssimo Sangue. Quando morreu, em Roma, a 28 de dezembro de 1837, seu contemporâneo São Vicente Pallotti teve a visão de sua alma que subia ao encontro de Cristo, como uma estrela luminosa. Sua fama de santidade espalhou-se pela cidade, pela Itália e não demorou a atingir o mundo todo.

 

São Gaspar foi beatificado em 1904 e canonizado por Pio XII em 1954.

 

Oração - Da palavra e da caridade

São Gaspar, vós que recebestes do Espírito Santo o dom da palavra e a virtude da caridade, intercedei junto a Deus Pai para que eu também possa receber estes mesmos dons. Pelos méritos de São Gaspar e pela ação Espírito Santo, ponde, ó Deus, a palavra em meus lábios e o amor em meu coração.

 

E eu Vos peço, pelo Preciosíssimo Sangue de Jesus, que tenha uma vida livre do pecado para que um dia possa me reunir em Vossa morada. Amém.

 

São Gonçalo de Búfalo, rogai por nós.

 

Nossa Senhora de Lourdes, rogai por nós.

 

 

13 de junho - Santo Antônio de Pádua (Presítero e Doutor da Igreja)

Antônio, cujo nome de batismo é Fernando de Bulhões y Taveira de Azevedo, nasceu em Lisboa em 1195. Aos 15 anos entrou no Colégio dos Cônegos Regulares de Santo Agostinho, onde adquiriu e aprofundou conhecimentos de teologia, filosofia e ciências.

 

Em 1220 entrou na Ordem Franciscana com o nome de Antônio Oliveira partindo logo depois para o Marrocos. Acometido por uma doença durante a viagem teve frustrados seus planos de missionário. Na volta do Marrocos um acidente arrastou sua embarcação para as costas sicilianas. Morou alguns meses em Messina, no convento dos franciscanos, até que seu superior o levou a Assis onde conheceu pessoalmente "o trovador de Deus", Francisco de Assis. Viveu a vida eremítica num convento perto de Forlí onde foi incumbido das funções de cozinheiro. Frei Antônio viveu na obscuridade até que, percebendo seus dons de pregador, os superiores enviaram-no a pregar pela Itália e França. Anônio passou a ter morada fixa num convento de Arcella, de onde saia para pregar aonde quer que dele precisassem. Percorreu toda a Europa combatendo as heresias de sua época. Morreu em Arcella no ano de 1231. O "santo" , como era chamado em Pádua, foi canonizado um ano após sua morte, apoiado por uma crescente popularidade.

 

Santo Antônio é doutor da Igreja e padroeiro de Portugal . Foi um dos pregadores itinerantes mais conhecido do século XIII e São Francisco o chamava de "meu bispo". Sua popularidade chegou ao Brasil via colonização portuguesa, mais precisamente por influência dos frades franciscanos.A popularidade de Santo Antônio advém também do fato de ele ser considerado pela tradição um santo casamenteiro.

 

Oração

Oração de Santo Antônio

 

“Rogai por nós, Santo Antônio”.

 

Para que sejamos dignos das promessas de Jesus.

 

Oremos: Ó Deus, nós vos suplicamos que a festa de Santo Antônio, vosso confessor e doutor, alegre a vossa Igreja para que, fortalecida sempre com os auxílios espirituais, mereça gozar as alegrias eternas. Por Jesus Cristo. Amém.

 

 Santo Antônio, rogai por nós.

 

Maria, Sede da Sabedoria, rogai por nós.

 

 

14 de junho - Santa Iolanda (Clarissa)

Filha do rei Bela IV, da Hungria, crescida na Boêmia e esposa do duque de Kalisz, nobre polonês, Santa Iolanda amava a Polônia a ponto de considerá-la sua verdadeira pátria. E é justamente na Polônia que sobrevive a devoção a esta santa cujo nome parecer ser uma palavra de origem grega significando 'floração de violeta “. Iolanda era sobrinha de Santa Isabel da Hungria e era aparentada com Santa Margarida, a rainha da Escócia”.

 

Quando menina, Iolanda foi confiada aos cuidados de sua irmã Cunegundes, casada com Boleslau, rei da Polônia. Com o passar dos anos Iolanda também se casou com um nobre polonês. Teve três filhas, das quais duas se casaram; a terceira entrou para o convento das clarissas, para onde se retirou também Iolanda após ter ficado viúva. Viveu retirada no silêncio do claustro até o dia em que foi obrigada a fugir para escapar das incursões dos bárbaros. Deixou assim o mosteiro indo mais para o lado do ocidente, refugiando-se no convento de Gniezno, também de clarissas. Aï viveu até sua morte ocorrida em 1299.

 

Humilde e piedosa, nos últimos anos de sua vida Iolanda aceitou o cargo de superiora do convento. Seu culto foi aprovado pelo para Urbano VIII.

 

Oração - Da humildade e do silêncio

Senhor Nosso, Pai de Bondade, a exemplo de Santa Iolanda, colocai a humildade em meu coração. Que eu saiba silenciar para melhor ouvir Vossa voz. Sim, Senhor, porque é no silêncio que Vós me falais. Fazei que saiba me colocar humildemente diante do Crucificado para que Ele me faça compreender o que Ele fez por mim e continua a fazer na Eucaristia. Que eu saiba contemplar silenciosamente a Cruz para que o Espírito pouco a pouco me faça descobrir a verdadeira essência do Vossos amor por mim. Amém.

 

Santa Iolanda, rogai por nós.

 

Maria, Rainha da Paz, rogai por nós.

 

 

15 de junho - São Vito (mártir)

São Vito nasceu na Sicília e foi martirizado por volta do ano 300. Embora sua vida esteja envolta em lenda, sabe-se que aos 7 anos já era cristão convicto. Ao descobri-lo, seu pai tentou dissuadi-lo de sua fé para que o fato não se tornasse público. Mas o que o pai temia aconteceu e o menino foi levado perante um tribunal: após ter sido açoitado foi posto em liberdade, mas para não ter que desistir de sua fé fugiu da Sicília junto com seu professor Modesto e sua ama-seca Crescência. Os três cristãos alcançaram as costas de Nápoles e chegaram a Roma onde puderam testemunhar sua fé com palavras e obras. Novamente presos e condenados às feras, foram salvos por forte tempestade que desabou sobre os espectadores possibilitando nova fuga para Lucânia. Com coragem e determinação continuaram a defender a fé cristã até serem novamente encarcerados. Sofreram o martírio sob o imperador romano Diocleciano, justamente aquele a quem Vito havia milagrosamente curado da epilepsia.

 

São Vito é hoje invocado na cura da doença nervosa chamada coréia ou "dança da São Vito". Apesar do verniz lendário, São Vito continua sendo para muitos um grande inspirador de vivência e virtudes cristãs.

 

Oração - Da cura dos males físicos e espirituais

Deus nosso Pai, Vós sois o Senhor da vida. Fazei que pela intercessão de São VIto mártir, possa me curar das doenças físicas e espirituais. Mitigai meus males, ó Deus, e não tornai vã a esperança que em Vós deposito. Fazei que sinta Vossa presença misericordiosa toda vez que estiver chorando pela doença que aos poucos me vai tirando as forças. Eu Vos agradecemos e Vos louvo, Senhor Deus Pai eterno. Amém.

 

São VIto, rogai por nós.

 

Maria, saúde dos enfermos, rogai por nós.

 

 

16 de junho - São Ciro e Santa Julita

Santa Julita viveu em Icônio quando se iniciou a aplicação dos editos perseguidores do imperador Diocleciano. Junto com seu filho Ciro, na época uma criança de apenas três anos de idade, Julita procurou refúgio em Selêucia e mais tarde em Tarso. Mas foi em vão pois foi detida e ameaçada de morte caso não renegasse a fé cristã. Apesar do perigo não vacilou, declarou-se cristã e foi condenada . Depois de ver seu filho ser morto, Julita foi martirizada e decapitada.

 

A devoção a São Ciro espalhou-se pelo Oriente Médio e Europa e são muitas as igrejas que lhe são dedicadas na Síria, Palestina, Ponto, Lídia, Itália, França e Espanha. Seu nome, derivado de "Kyrios", Senhor em grego, é muito usado nesses países.

 

Oração - Da fé inabalável

 

Deus Nosso Senhor e Nosso Pai, destes a Santa Julita e a São Ciro os sofrimentos do martírio, por sua intercessão dai-me uma fé verdadeira, forte, perseverante. Suplico-Vos o perdão de meus pecados e a graça de Vos amar e bendizer todos os dias de minha vida. Amém.

 

Santa Justina e São Vito, rogai por nós.

 

Nossa Senhora, Mãe da Divina Graça, rogai por nós.

 

 

17 de junho - São Bessário

São Bessário, egípcio que viveu no século IV, segundo a tradição foi discípulo de Santo Antônio e de São Macário de Sceta. Dedicou sua vida inteiramente aos pobres e fez de tudo para aliviar seus sofrimentos. São Bessário nada possuía: seu único bem material era seu inseparável "evangeliário", ou seja, o livro dos Evangelhos. Conta-se que certo dia ao encontrar o cadáver de um homem inteiramente nu, o santo tirou seu manto para cobri-lo. Em outra ocasião encontrou um mendigo que tremia de frio por estar sem roupa alguma: Bessário tirou então a túnica e deu-a ao pobre para mitigar-lhe o sofrimento. Quando lhe perguntaram por que motivo estava sem sua túnica e sem seu manto, o Santo mostrou o "evangeliário" e respondeu "é por causa disso!". Providenciaram-lhe então outras vestes para que cobrisse sua nudez e se protegesse do frio. Não tardou porém para que encontrasse outro necessitado. Sem hesitar, Bessário vendeu seu querido "evangeliário" e deu o dinheiro ao pobre.   E quando um dos discípulos lhe perguntou o que fizera com seu livro inseparável livro, respondeu: "Eu o vendi, sim, vendi o livro em que está escrito: "Vende tudo o que tens e dá-o aos pobres!"

 

Oração - Do amor aos pobres e necessitados

Deus Pai, cuja misericórdia é sem limites e cuja bondade é inesgotável, eu Vos suplico que coloqueis em meu coração a mesma caridade que São Bessário teve para com pobres. Concedei-me o Vosso amor e a Vossa graça para que eu possa levar aos necessitados a fé e o conforto. Amém.

 

São Bessário, rogai por nós.

 

Nossa Senhora, Rainha da Paz, rogai por nós.

 

 

18 de junho - Santa Juliana de Falconieri (virgem)

Santa Juliana nasceu em 1270 e morreu em 1341. Aos 14 anos recebeu o hábito da Ordem Terceira da Congregação dos Servitas, fundada por seu tio São Alexis Falconieri. O hábito e mais tarde a profissão foram-lhe dadas por São Felipe Benício, que veio a falecer pouco depois, não sem antes ter recomendado a Congregação à jovem freira.  Juliana dedicou-se com afinco à organização da Congregação. Em 1304 o papa Bento XI transformou a Congregação numa ordem religiosa da qual Juliana se tornou Superiora. Apesar do cargo, procurava os serviços mais humildes. No convento Juliana pôde se dedicar à ascese espiritual baseada numa  vida de intensa oração e de constante penitência. Além disso dedicava-se aos pobres e aos doentes, que curava ao contato com suas mãos. Acometida por uma doença no estômago, no final de sua vida já não conseguia se alimentar, nem mesmo receber a Eucaristia. Na hora da morte estendeu-se por terra com os braços em cruz e pediu que lhe colocassem a Santa Hóstia sobre o peito. Assim que foi depositada, a hóstia desapareceu misteriosamente e Juliana morreu dizendo: "meu doce Jesus". Ao ser preparada para o sepultamento, encontrou-se sobre seu coração a marca da hóstia como um selo, com a imagem de Jesus crucificado. Em memória desse acontecimento, as "Mantellate” trazem a imagem de uma hóstia no escapulário.

 

Oração - Da penitência

Deus Senhor e Pai, ajuda-me com a Vossa graça a amar incondicionalmente Vosso Filho Jesus, para que eu possa servir a todos os que sofrem no corpo e na alma. Eu Vos peço que ilumineis a minha mente, santifiqueis a minha alma: que eu rejeite as tentações, pratique a humildade, seja perseverante no trabalho e firme nos propósitos. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.

 

Santa Juliana de Falconieri, rogai por nós.

 

Maria, Virgem Fiel, rogai por nós.

 

 

19 de junho - São Romualdo (Abade)

São Romualdo nasceu na Toscana, região da Itália central, e viveu no final do século X e início do século XI. Embora vivendo no mundanismo, pois era filho do Duque de Ravena, desde jovem manifestou sua vocação à vida eremítica e de oração. De início professou a regra cisterciense no mosteiro de Santo Apolinário e, três anos mais tarde, tornou-se eremita no norte da Itália. Tinha então 23 anos. Foi quando entrou no Cenóbio de São Miguel de Cuixá, nos Pirineus, Espanha, onde passou 10 anos.

 

São Romualdo foi um reformador da vida monástica e por onde andava difundia e pregava as vantagens da vida solitária. Fundou o ermo de Camaldoli dando origem à Ordem Camaldulense. Preocupou-se com a reforma dos mosteiros e dos eremitérios, dando à espiritualidade um tom profundamente contemplativo e eremítico.

 

Ao pressentir o fim da vida despediu-se de cada um dos monges, pedindo em seguida que o deixassem sozinho. A morte colheu-o a 19 de junho de 1027, em Val de Castro, Itália.

 

Oração - Da confiança em Deus

Ó deus, pai de bondade, eu Vos peço, pela intercessão de São Romualdo, que nunca me sinta por vós desamparado. Eu vos peço por mim e por todos aqueles que sofrem dores físicas, que se sentem abandonados e que carregam a cruz sozinhos no meio do desespero. Concedei  a força e a aceitação do mistério da dor. Amém.

 

São Romualdo, rogai por nós.

 

Santa Maria, Mãe da Igreja, rogai por nós.

 

 

20 de junho - Rafael Palácios

Rafael Palacios nasceu em San Luis Talpa, São Salvador, em 16 de outubro de 1938 e foi ordenado sacerdote no dia 26 de maio de 1963. Colocou sua vocação inteiramente a serviço dos pobres, especialmente do povo oprimido e necessitado. Lutou pelas comunidades, pela comunhão entre irmãos, pela justiça social, pelo fim da exploração dos pobres. Sua grande obra foi a formação das CEBs - Comunidades Eclesiais de Base. Combateu a violência, pregou o amor e dedicou-se inteiramente aos explorados, pois neles via por excelência a presença de Jesus Ressuscitado.

 

Foi morto em plena rua, no dia 29 de junho de 1979, em El Salvador, justamente quando voltava de uma reunião de CEB. Tinha 41 anos.

 

Oração

Senhor Deus, o Pe. Rafael afirmou que “o essencial da mensagem de Jesus foi convidar a humanidade a lutar contra o que mantém as pessoas divididas: o pecado”. Fazei que nós também superemos o individualismo que destrói em nós a consciência de pertencermos a uma comunidade e que acreditemos mais na força do amor do que  na violência. Amém.

 

Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós.

 

 

21 de junho - São Luís Gonzaga

Luís Gonzaga nasceu a 9 de março de 1568. Era filho de Ferrante Gonzaga, marquês de Castiglione e sobrinho do Duque de Mântua. O pai queria que o menino entrasse para a vida militar e, aos 5 anos, o pequeno Luís já vestia couraça, capacete, escudo e espada. Recebeu educação esmerada e freqüentou a corte e ambientes da alta nobreza. Mas Luís iria dar fama à família com armas bem diferentes.

 

Aos 12 anos recebeu a Primeira Comunhão das mãos de São Carlos Borromeu e manifestou seu desejo de entrar para a vida religiosa. . Na tentativa de  dissuadi-lo, seu pai enviou-o às cortes de Ferrara, Parma e Turim, mas nada conseguiria removê-lo de sua intenção. Finalmente pôde realizar o seu ideal e entrar para a Companhia de Jesus. Dedicou-se aos doentes e escolheu para si as incumbências mais humildes, esquecendo-se totalmente de sua origem nobre. Esgotado pelo trabalho e pelas constantes penitências, faleceu com apenas vinte e três anos de idade, a 21 de junho de 1591. Seu corpo repousa na Igreja de Santo Inácio, em Roma. São Luís Gonzaga é o patrono da juventude.

 

Oração

Ó Deus, Pai de bondade, ouví hoje a minha prece. Fazei que pela intercessão de São Luís Gonzaga eu busque a Vossa face e Vos encontre nos irmãos doentes e necessitados. Despertai no íntimo do meu coração o desejo de Vos buscar, de Vos servir, de Vos amar. Sim, Senhor, porque em Vós reside o sentido de minha existência. Fazei que eu coloque em Vós toda a minha confiança. Amém.

 

São Luís Gonzaga, rogai por nós.

 

Nossa Senhora Auxiliadora, rogai por nós.

 

 

22 de junho - São Tomas More

Nascido em Londres em 1477, quando jovem, Tomas queria consagrar-se inteiramente a Deus. Seguiu porém a carreira legal e foi nomeado chanceler do Reino da Inglaterra em 1529. Homem piedoso e de vasta cultura, deixou várias obras sendo a mais conhecida a “Utopia”. Opôs-se ao chamado Ato de Supremacia, mediante o qual o rei Henrique VIII tinha se proclamado chefe da Igreja Anglicana e que permitiria ao rei divorciar-se de sua primeira mulher e casar-se uma segunda vez com Ana Bolena. Tomas More colocou-se duramente contra esse segundo casamento e, por ordem do rei, foi preso na Torre de Londres. Enquanto aguardava o processo, escreveu “O diálogo do conforto contra as tribulações”, uma obra-prima da língua inglesa. Condenado a morte, foi decapitado  em 1535 e suas últimas palavras foram: “Morro leal a Deus e ao Rei, mas a Deus antes de tudo”. Por ocasião de sua canonização em 1935, o papa  Pio XI  exaltou  “o  exemplo de fidelidade  desse santo que sofreu a decapitação pela coragem com que defendeu sua fé”.

 

Oração

Ó Deus, Pai de Misericórdia, fazei que eu confirme, com meu testemunho, minha fé em Vós. Que eu dê um testemunho alegre, bem-humorado, simples e firme. Que eu mostre, com meus atos, aquilo que eu professo com minhas palavras. Amém.

 

Maria, Rainha Concebida sem Pecado Original, rogai por nós.

 

São Tomas More, rogai por nós.

 

 

23 de junho - São José Cafasso (Presbítero)

Nascido em 1811 em Castelnuovo d’Asti, Itália, São José Cafasso tinha temperamento manso e reflexivo: dedicava várias horas por dia à meditação diante do Santíssimo Sacramento. Foi ordenado padre aos 22 anos e logo se tornou conhecido por sua bondade e paciência.  Grande parte de seu ministério sacerdotal foi dedicado à escuta confissões e confidências de todos os que freqüentavam a sua igreja atraídos pelos dons daquele pequeno padre que compreendia os problemas de todos e sabia falar tanto aos doutos como aos simples.

 

Canonizado em 1947, foi declarado o patrono dos encarcerados e dos condenados à pena capital, pois durante a vida tinha feito das prisões o lugar preferido por seu apostolado sacerdotal.

 

Oração

Ó Deus,  pela intercessão de São José Cafasso,  fazei que minha vida seja um exemplo de autêntica  caridade e de amor ao próximo. Que eu seja capaz de me doar aos meus irmãos e de suscitar neles o Vosso amor. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

São José Cafasso, rogai por nós.

 

Maria, Mãe Imaculada, rogai por nós.

 

 

24 de junho - São João Batista

Na história da Redenção, João Batista é o último profeta e o primeiro apóstolo, precede o Messias e lhe dá testemunho. Chamava-se Batista pelo fato de seu um “batizador” e João, que significava  “Deus é propício”. Veio à luz em idade avançada de seus pais, Zacarias e Isabel.

 

Quando nasceu, seu pai ficou cheio do Espírito Santo e assim profetizou:

 

“E tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo,

 

porque precederás o Senhor e lhe prepararás o caminho,

 

para dar ao seu povo conhecer a salvação,

 

pelo perdão dos pecados.

 

Graças à ternura e misericórdia de nosso Deus,

 

Que nos vai trazer do alto a visita do Sol nascente,

 

Que há de iluminar os que jazem nas trevas e na sombra da morte

 

E dirigir os nossos passos no caminho da paz.”

 

(Lucas 1, 76 – 79)

 

João Batista combateu a hipocrisia e a imoralidade e pagou com o martírio o rigor moral que ele não só pregava, mas punha em prática, sem ceder mesmo diante da ameaça de morte. Foi chamado pelo próprio Jesus de “o maior entre os nascidos de mulher”.

 

Oração

“Doce, sonoro, ressoa o canto, minha garganta faça o pregão. Solta-me a língua, lava a culpa, ó São João !

 

Anjo no templo, do céu descendo, teu nascimento ao pai comunica, de tua vida preclara  fala, teu nome explica.

 

Súbito mudo teu pai se torna, pois da promessa, incréu, duvida: apenas nasces  renascer fazes a voz perdida.

 

Da mãe no seio, calado ainda, o Rei pressentes num outro vulto. E à mãe revelas o alto mistério do Deus oculto.

 

Louvor o Pai, ao Filho unigênito, e a vós, Espírito,  honra também: dos dois provindes, com eles sois um Deus. Amém”.

 

(Liturgia das Horas, Ed.Paulinas/Vozes, p. 1557).

 

 

25 de junho - São Próspero da Aquitânia

São Próspero nasceu na Aquitânia, França, no século IV; foi contemporâneo e discípulo de Santo Agostinho. Filósofo e poeta,  escreveu várias obras. Em 426 combateu os erros doutrinais e de interpretação dos Evangelhos divulgados por Pelágio, entre os quais a crença que negava a necessidade da graça divina e do pecado original. A esse respeito deixou-nos  a obra “Carmen de Ingratis”.

 

Por volta do ano de 435 mudou-se para Roma e escreveu um comentário e apreciação dos Salmos, chamado “Enarrationes”. Compôs também uma obra sobre Santo Agostinho, no qual apresenta o pensamento do Doutor da Igreja.

 

São Próspero faleceu por volta do ano 455.

 

Oração

Deus, Pai, Abba ! Eu hoje Vos louvo dizendo com o Salmista:

 

“Senhor, meu coração não se enche de orgulho, meu olhar não se levanta arrogante. Não procuro grandezas, nem coisas superiores a mim. Ao contrário, mantenho em calma e sossego a minha alma. Tal como uma criança no seio materno, assim está minha alma em mim mesmo. Israel, põe tua esperança no Senhor, agora e para sempre”

 

(Salmo 130 – Abandono em Deus).

 

São Próspero da Aquitânia, rogai por nós.

 

Maria, Rainha de Todos os Santos, rogai por nós.

 

 

26 de junho - São João e São Paulo

Os irmãos São João e São Paulo viveram no século IV.  Pertenciam a uma rica família romana e viviam a caridade para com os pobres. Para melhor se dedicar   à oração e à ajuda aos necessitados, recolheram-se em sua propriedade de Monte Célio, perto de Roma. Mas durante as perseguições do imperador Juliano – o Apóstata - aos cristãos, os dois irmãos foram intimados a abdicarem de sua religião. Diante da recusa dos jovens João e Paulo, Terenciano, o chefe da guarda imperial “mandou que fossem degolados secretamente e fossem sepultados em sua própria cassa”. Era a noite de 26 de junho de 362.

 

Oração

Deus Pai, pela intercessão de São João e de São Paulo, este duplo tesouro que por Vós foi arrebatado aos céus, eu Vos suplico que me fortaleçais com um espírito generoso para que eu seja capaz de Vos entregar todo o meu ser. Concedei-me, ó Deus o Vosso amor e a Vossa graça. Amém.

 

São João e São Paulo, rogai por nós.

 

Maria, Auxílio dos Cristãos, rogai por nós.

 

 

27 de junho - São Cirilo de Alexandria (Bispo e Doutor da Igreja) 

Cirilo nasceu em 370, no Egito, e durante muitos anos foi o firme condutor da  Igreja do Egito. Lutou pela ortodoxia da doutrina católica e presidiu  o  Concílio de Éfeso que definiu a maternidade de Maria, derrotando seu adversário Nestório que colocava em discussão a maternidade divina de Nossa Senhora. Durante o Concílio pronunciou o célebre “Sermão em louvor à Mãe de Deus” que marca o início do florescimento dos hinos em honra à Virgem Maria.

 

A coragem e a persistência com a qual defendia a verdade católica deram a santidade a este bispo de Alexandria: “Nós – dizia –  pela fé em Cristo, estamos prontos a sofrer tudo – algemas, cárcere, a própria morte”.

 

São Cirilo morreu em 444. Sua santidade foi reconhecida no pontificado de Leão XIII que lhe outorgou também o título de Doutor da Igreja. Seu culto foi assim estendido a toda a Igreja latina.

 

Oração

Ó Deus, que iluminastes e conduzistes o bispo São Cirilo na proclamação de Mariaa Mãe de Deus, daí, aos que professam a maternidade divina, serem salvos pela encarnação do Vosso Filho. Que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo. Amém.

 

São Cirilo de Alexandria, rogai por nós.

 

Maria, Mãe do Bom Conselho, rogai  por nós.

 

 

28 de junho - Santo Irineu (Bispo e mártir)

Irineu nasceu em Esmirna por volta do ano 130 e foi educado por São Policarpo, discípulo de São João. É considerado o primeiro teólogo do cristianismo e o último homem da “geração apostólica”.

 

Seu nome, Irineu, é de origem grega e significa “pacífico”. Fiel a esse nome, exerceu mediação entre o Oriente e o Ocidente. Pertenceu à colônia grega radicada na Gália e evangelizou as populações célticas, testemunhando a fé numa época de intensas perseguições. Morreu no ano 200 e embora não seja provado que tenha morrido mártir, a Igreja o venera como tal..

 

Oração

Ó Deus, pela intercessão de Santo Irineu, renovai em mim a fé e a caridade, para que possa me dedicar constantemente em alimentar a união e a concórdia. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho. Amém.

 

Santo Irineu, rogai por nós.

 

Nossa Senhora, Rainha dos Mártires, rogai por nós.

 

 

29 de junho - São Pedro e São Paulo

A solenidade dos Santos Pedro e Paulo é uma das mais antigas do ano litúrgico e foi introduzida muito antes da festa do Natal.

 

São Pedro -  seu verdadeiro nome era Simão, mas Cristo lhe mudou o nome e o chamou “pedra” para nele realizar o tema da pedra fundamental da Igreja. Simão Pedro é um dos primeiros a testemunhar a Ressurreição, ao encontrar o sepulcro vazio. Quando foi a Roma, Pedro cumpre sua missão de “pedra angular” e “ratifica” esta vocação com seu sangue.

 

São Paulo – também chamado “O Apóstolo dos gentios”converteu-se ao cristianismo na  estrada de Damasco e se tornou o grande missionário do cristianismo. Percorreu a Ásia Menor, atravessou todo o Mediterrâneo em 4 ou 5 viagens.Elaborou uma teologia cristã e ao lado dos Evangelhos suas epístolas são fontes de todo pensamento, vida e mística cristãs. Sofreu o martírio em Roma cerca do ano 67.

 

Oração

Senhor, Deus Todo-Poderoso, pela intercessão dos Apóstolos São Pedro e São Paulo, eu vos peço que envieis o Espírito Santo para que me defenda de todos os perigos, me ilumine o  entendimento e me leve a conhecer a verdade de Vossa doutrina. Por Nosso Senhor Jesus Cristo na unidade do Espírito Santo.Amém.

 

São Pedro e São Paulo,rogai por nós.

 

Maria, Rainha Assunta aos Céus, rogai por nós.

 

 

30 de junho - Santos Protomártires da Igreja Romana

Os primeiros mártires da Igreja, celebrados após a festa dos apóstolos fundadores São Pedro e São Paulo, são as numerosas vítimas da perseguição do imperador Nero, iniciada após o incêndio de Roma a 19 de julho de 64. Trata-se, em geral, de mártires dos quais se perderam as respectivas fontes biográficas.

 

Oração

Deus, Pai de Bondade, fazei que pelo exemplo dos Santos Mártires, nós também possamos dar testemunho de  uma força inabalável e da alegria da vitória pela ressurreição de Vosso Filho Jesus. Amém.

 

Santos Protomártires da Igreja, rogai por nós.

 

Nossa Senhora, Causa da nossa alegria, rogai por nós.

...   

 

 

 

Vamos... Aproveite, Faça *AGORA* sua consulta esotérica !!!

          (11)  2081-0384  /  2081-0385  /  2081-0386
x
          Atend. 01Skype Me™! Atend. 02Skype Me™!Atend.  03Skype Me™!

 

 

 

 

Mundo Mystiko® Com. e Serv. Ltda.

Todos os Direitos Reservados - Copyright © desde 2003